Filosofia do Tubarão !

Olá seres. Cá estou eu pra fazer um post bombástico. Vamos por partes como diria Felipe FILHO DA PUTA Massa no treino da F1 hoje.

Gostaria que todos dessem uma lida no texto que lí no O sorriso do Gato. Se chama Filosofia do Tubarão.

Então. Esse texto fala sobre criatividade. E essa tem sido um PUTA problema pra nós aqui no blog. Porque? Porque a Bruna tá me torrando a paciência com essa histórinha de não ter sobre o que postar. E fica dizendo que eu posto coisas legais, que as visitas são boas, que os comentários também, e que nos posts dela isso não acontece.
Como se não bastassem minhas mijadas hoje eu venho aqui fazer uma conclusão e um ultimato pra ela. Dei um baita tema de presenta pra ela. É algo que vai acontecer amanhã pra ela e mesmo assim ela não enxergava. É um tema lindo. Potencial pra um GRANDE post.

E como o texto da filosofia do tubarão me fez perceber CRIATIVIDADE É UMA QUESTÃO DE BOA VONTADE. E não genética ou aleatória. E como eu sei, MAIS DO QUE NINGUÉM, que a criatividade se desenvolve melhor sobre pressão eu digo :

Se o post da Bruna, que ela tem um dia inteiro pra escrever, não for bom o suficiente AOS MEUS OLHOS, que nem são tão exigentes assim,  eu vou largar o Blog até segunda ordem.

Decisões são decisões. E eu tô tomando a minha. Aliás . Tô deixando na mão da Bruna tomar ela pra mim !

Vire-se bebe ! Filosofia do tubarão !

Te amo e pros demais um sincero e esperançoso até breve.

Matheus

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Dele

5 Respostas para “Filosofia do Tubarão !

  1. Júnior

    Tú sabia que a Madi também fala isso de mim e da minha mãe?

    E por falar em minha mãe, TÚ PODE PARANDO COM ESSA HISTÓRIA AÍ, GREMISTA… A não ser que você queira que eu a chame. Tu sabes que argumentar com aquela véia é dose. Você melhor que ninguém, em apenas uma postagem, soube que os sermões dela são artes das trevas… Então, não me faça chamá-la até aqui.

    Pois bem.
    Criatividade é como felicidade. É um estado de espírito. Criatividade é a alavanca que move o mundo. \OO/

    Mas nem sempre tu acordas disposto a ser a pessoa que escreve os posts mais criativos da blogosfera. E eu sei que isso “dói” porque o Fraülein quase foi fechado por isso.

    E a criatividade também “funciona” por “área temática”. A Bruna, por exemplo: Pelo o que tu disse, dá a entender que às vezes, ÀS VEZES, ela não tem o que escrever. Mas ela tem o que produzir. Eu vi no outro blog as coisas que ela fez. Aquilo não é criatividade?

    Criatividade não é só escrever. E isto acontece até com quem está acostumado, tem a prática ou o dom.

    Na minha área, por exemplo: Há quantos anos eu faço a mesma coisa todos os dias? DEZ. DEZ ANOS. UMA DÉCADA.

    Levanto, tomo café, vou pra uma construtora, projeto, projeto, projeto… E pela tarde/noite vou dar aula. Tudo isso exige criatividade. Mas tem dias que eu simplesmente abro o Auto CAD e passo a manhã toda tomando café sem saber o que fazer ali. Parece que não são mais 10 anos de profissão e hábito.

    Nas aulas, por exemplo, tem dias que eu não sei o que fazer. Quando a matéria do bimestre acaba mais cedo, eu fico enrolando os alunos. Enrolo mesmo. Passo trabalhos idiotas porque os mais importantes e complexos já estão até corrigidos.

    Me irrita não ter algo dinâmico nas aulas às vezes. Não é sempre que eu banco o Roberto Justus nas aulas e invento alguma coisa diferente em classe. Mas o que eu vou fazer? Descabelar-me, entrar em desespero? Eu espero os dias melhores chegarem. E eles chegam. É tudo meio que psicológico.

    Portanto, criatividade é coisa “de lua” e nada genético como você mesmo disse. Tem dias sim, dias não.
    E tu pressionar a guria também não dá, meu caro.
    Nem vem com aquela história de “na pressão a pessoa trabalha melhor”. Pode até trabalhar, ciente de que tem de entregar tal coisa em tal período, mas será algo forçado.

    Quer fazer a Bruna pegar raiva de escrever é ficar fazendo esses joguinhos. Isso não despertará a criatividade dela. O blog de vocês não é uma empresa de pescados japonesa. Os posts de vocês não são peixes que devem ainda estar fresquinhos ao chegarem na costa, para nós, os japoneses, aprecia-los. Não importa o que vocês escrevam. Nós apenas queremos lê-los.

    Vocês, nós, todos os blogs da Internet, não somos empresas de consultoria! Nenhum de nós tem a obrigação de agradar sempre. OK, foi uma boa lição o texto, mas vocês estudam, tenho certeza que gostariam que o dia tivesse 30, 40 horas… Vivem com a cabeça às voltas, tem uma vida pra seguir e muitas coisas pra fazer. E isso estressa, cansa, bloqueia.

    E vir com mais uma responsabilidade de chegar aqui, escrever uns textos bonitos, que tenham um bom tema, que rendam muitos comentários e que agradem a todos… Fode com tudo, meu.

    Às vezes tu queres escrever algo assim e tal, mas é fato: Tem dias que não dá e tu tens de te conformar em contar como foi frustrante chegar na padaria e ver que o pão de queijo acabou.

    “[…] Largar o blog até segunda ordem”.

    Não use de chantagem para com a menina. A não ser que você queira que um Queremismo ecloda aqui na web. O blog é da Bruna e do Matheus, e não só da Bruna, não só do Matheus.

    Saudações,
    Júnior.

  2. Bão. Vamos lá. Por partes novamente.

    Sobre o episódio no blog de vocês. Tirei um tempo pra pensar a respeito. Admito que fiquei mal, me senti culpado, fiquei brabo. Enfim… Mas daí percebi que existem brigas que não valem a pena ser brigadas. Adoro tu e a Madi, sou fã mesmo. E da Nete o que eu vou dizer? Lembro de ter pensando em vários textos dela que queria escrever e falar que nem ela quando eu crescesse. Admiro ela demais. E o assunto do post tomou um rumo desnecessário. Não sei também se por culpa minha ou não. Mas lí e relí o texto, os comentários e não entendo como foi parar naquilo tudo. Eu comecei a escrever aquela resposta tendo certeza que aquilo era uma conversa entre amigos. Mas em algum momento virou um debate. E estas coisas entre amigos raramente dão certo. Então eu fiz essa escolha. De não brigar essa briga porque quem saíria ferido com certeza seria eu. E isso eu não quero. De forma alguma. Na verdade to tentando varrer pra baixo do tapete e fingir que nada aconteceu pra não ficar mais constrangedor ainda pra mim. Então…

    A questão da filosofia do tubarão é muito mais empírica do que real. Obviamente nem a metade do que falei no post é real. Mas é um tentativa, que rendeu boas risadas da bruna inclusive, de acordar a atenção dela. Porque ela adora esse blog também. E eu acho que ela fica triste quando não acha o que postar ou não posta com a frequência que ela acha ideal. Só que do meu ponto de vista ela tem MUITO sobre o que escrever. Só que não atenta pra isso. Então é uma tentativa de despertar isso. Com uma pressão de leve ;]

    E largar o blog até segunda ordem é bem relativo né? Segunda ordem de quem? AUheauhaeu ! Vai saber ?

    Abraços

    Matheus

  3. Júnior

    Bom, eu não te disse que a minha mãe é das trevas, cara? Fico chateado por tu teres te sentido assim. E o pior de tudo que nem contigo era. Ela ficou brava foi comigo, porque nós tivemos uma discussão interna sobre as postagens em casa. Eu tava com a macaca também e fui comentar. Aí ela ficou horrorizada e disse que jamais tornaria a escrever sobre Política no blog. E não vai mesmo, porque ela está terminantemente proibida. (Filho mandando na mãe, esquisto, mas.. É).

    Enfim, aquilo deu no que deu porque foi birra minha e dela, a gente não se dá muito bem. E as coisas pioram porque eu sou lulista. E a minha mãe não serve pra responder comentários de cabeça quente, principalmente comigo. Dá impressão que ela tá brigando com as pessoas, mas não tá.

    Enfim, nós gostamos muito de vocês e eu não gostaria nenhum pouco se ficasse uma atmosfera tensa entre nós por causa dos dedinhos inconsequentes da minha mãe.

    E ah… Quando eu comecei a entrar em crise de criatividade comecei a anotar coisas em uma caderneta durante o dia. No final sai alguma coisa!

    Abraços…

  4. Capaz. Tá tranquilíssimo. Eu só fiquei assustado mesmo. Eu adoro discutir, a Madi também né xP. Mas brigar eu não quero. Não ficará nada tenso. E eu gosto da Nete falando de política. Mesmo que eu pense diferente ;]. A mulher tem o poder. Admitamos. É por essas e outras que eu continuo querendo ser que nem ela quando crescer ;]

    Matheus

  5. Búfalo

    Acho normal acontecer de se sentir sem criatividade. Quanto mais criativos somos, mais o padrão de criatividade se torna maior.
    Eu gosto dos posts dos dois, se isto serve para alguma coisa xD.

    Abraço do Búfalo
    http://naoserouser.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s