Homens, mulheres e a família da atualidade.

Olá pessoal ? Como estão todos ? Eu estou tri ;] ! Sexta-feira, calor, fim de semana pela frente, futebol amanhã, futebol na tv domingo, filmes em dvd. Enfim. Eu acho divertido. Espero que o fim de semana de vocês também seja divertido.

Ahh a evolução dos tempos. Que coisa fantástica não ? A 60 anos atrás era meio que absurdo uma mulher trabalhar em qualquer coisa que não fosse dentro de casa. Tanque, fogão, tábua de passar roupa. Nestes mesmos tempos era absurdo pra um homem, perante a sociedade, ser sustentado por uma mulher. Hoje em dia, e cada vez mais, mulheres assumem postos de liderança no trabalho e no mundo e os homens aceitam isso com bons olhos ( tudo bem, alguns olhos são de puro desejo carnal ) e tomam como natural.

Acho tudo isso muito lindo. É praticamente a igualdade entre o sexos. Igualdade entre os desiguais. Mas venho aqui hoje pra falar de outro aspecto desta evolução. No que se tornaram as mulheres e no que se tornaram os homens da atualidade.

As mulheres atuais estão muito mais preocupadas com o lado objetivo da vida. O lado REAL da viagem que é viver nesse mundo. Cada vez mais, gradativamente, deixam de lado o subjetivismo, o sentimento , que tanto caracterizou o genêro feminino desde os primórdios da evolução humana. A mulher sempre foi mais família que o homem, e hoje já não é raro vermos mulheres falando que não querem ter filhos, que atrapalha a carreira, que estraga o corpo. Onde estão as mulheres que davam a vida pela criação dos filhos ? Acompanhavam cada passo? Onde estão as mulheres que sabem costurar ? A Bruna sabe. Mas tá ae outra coisa que está se perdendo no tempo. Claro que não dá pra pedir que as mulheres parem no tempo medieval e sejam sempre donas de casa. Mas porque a tendência que vem se mostrando mostra que cada vez mais as mulheres querem SER que nem os homens ?

Os homens por sua vez, já carregavam no DNA algo mais objetivo. Sair de casa, conseguir a comida e alimentar a prole. Essa era a essência da vida. A sobrevivência família, tanto na guerra quanto na alimentação. Hoje em dia, tendo em vista as fantásticas relações interpessoais trazidas pelo capitalismo, o homem quer poder. O poder inebria, o poder vicia, e quanto mais se tem mais se quer. O homem quer ter mais dinheiro que o vizinho, quer ter a mulher mais gostosa ( nem que seja à dinheiro ), quer ter o melhor emprego, quer ter as coisas mais caras e mais bonitas. O homem não quer alimentar a prole. Quer alimentar o ego pra poder ficar treinando a feitura de prole ( entenderam ? hein ? hein ? ).

Isso tudo pode parecer uma crítica sem nexo aos anos 2000 way of life. Mas tem um objetivo. Hoje eu estava pensando na instituição que é a família. E onde fica a família para o homem e a mulher modernos ? Cada vez mais vemos pais que não conhecem nem o fundamental sobre seus filhos. Que delegam a educação das crianças à escolas bem pagas e a empregadas domésticas com bom histórico. Isso é coisa que se faça ? Não consigo conceber como uma pessoa pode viver desta forma. Ter filhos e não estar nem aí pra eles. Não é a toa que a psiquiatria está com uma nova moda, a filhoterapia. Serve para viciados em trabalho perceberem a fantástica válvula de escape que tem em casa e aproveitar dela.

E não é só aos filhos que me refiro. A relação entre marido e mulher também tem se tornado um lixo com o passar do tempo. Antigamente tinhamos casamentos arranjados você pode me dizer. Eu conheço diversos casos que passaram por isso e são felizes a mais de 50 anos. Hoje em dia o casal trabalha o dia inteiro, chega em casa, toma banho e dorme. Não se conversa mais, não se relacionam mais como casais devem fazer. E isso tudo reflete na qualidade de vida das pessoas. Todo mundo reclama de viver uma vida de merda. Mas vive assim porque quer.

Temos que fortalecer os laços familiares gente. É neste bojo que nos criamos, aprendemos, nos desenvolvemos. Temos que dar esta chance pros nossos filhos e mostrar pra eles que o importante não é ter o carro mais veloz do que o vizinho. E sim com quem tu tá lá dentro do carro. Com tua família. Indo pra praia. Eu sou um pro-family total. Acho que deu pra perceber né ? Mas bah, se não consiguirmos pelo menos apoio e complacência no berço em que nascemos e nos criamos nós vamos conseguir o resto aonde ?

Pensem nisso !

Ah¹ – Amanhã torçam por mim. Clássico futebolístico : Amigos do Matheus x Amigos do Rafael. Jogaço de bola. 17 horas.

Ah² – Domingo torçam pelo Grêmio XP Mesmo que tu seja são paulino(a) torça pelo Grêmio. É o time que merece !

Ah³ – Mandem a Bruna se comportar no aniversário da amiga dela sábado !

Rã !

Era isso. Até a próxima ! Abração !


Te amo bebê :@@@@@@@@@@@

Matheus

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Dele

3 Respostas para “Homens, mulheres e a família da atualidade.

  1. Júnior

    Bom, eu lhes falei que ia voltar aqui externamente!
    Hoho!

    Meu caro Matheus…
    Eu vou te contar. Meus dois casamentos naufragaram por isso.
    Acho que a objetividade está ganhando mais espaço que o sentimento.

    Eu nunca quis uma mulher que só lavasse, passasse e cozinhasse pra mim. Tanto que quando a Madi vai fazer almoço eu lavo a louça, ou vice-versa… E eu ajudo ela em quase tudo, assim como ela me ajuda também.

    Mas vamos e viemos: Eu sinto falta do universo feminino a la “Minha mãe”. Não que isso seja uma declaração machista, jamais… É o que você disse: As mulheres, por sua sensibilidade, sempre foram mais ligadas à família.
    Isto não deve ser visto como um estereotipo, algo ruim.

    Por quê?
    Porque definitivamente, nós homens não saberiamos viver sem elas, justamente por guiarem aquilo que a sensibilidade delas as torna tão competentes em fazê-lo.

    “Hoje em dia o casal trabalha o dia inteiro, chega em casa, toma banho e dorme. Não se conversa mais, não se relacionam mais como casais devem fazer”.

    Sabe aquela comida que só a sua mulher sabe fazer, o carinho que só ela sabe dar, os teus filhos te acordando de manhã… Até pegar o boletim deles com aqueeeelas notas indesejáveis? (que pra mim que sou professor seria uma tortura).

    Sinto falta disso!
    Parabéns pelo texto!

    E Bruna, se comporta! Muahaahaha!
    Eu sou Colorado, tchê! Mas em prol da gauchada, quem merece mesmo é o Grêmio! Hoho!
    Boa sorte no bate bola, quisera eu ainda jogar! 😛

    Abraços!
    Júnior.

  2. Paty Bortolotto

    Puxa , nossos blogs tem uma filosofia mto parecida, né rs

    Pena que o meu é escrito por uma só cabeça (e tem uma aí que só le, opina e atrapalha rs)

    Gostei de tudo aqui =]

    E adorei o post.

    Também gostei que é fã de Los Hermanos tbm =D hehe

    Bjs

  3. regganata

    Olá
    Passei pra desejar um otimo fds pra vcs.
    O blog ta kd dia melhor,parabéns!!!

    Abraços pra vcs!!!

    http://regganata.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s